ENEM 2018: dicas sobre o que estudar na reta final do exame

Começou a contagem regressiva para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018. A previsão é que mais de 5,5 milhões de estudantes façam as provas, que serão aplicadas nos dias 4 e 11 de novembro em todos os estados e no Distrito Federal. Nesta reta final, nada como dicas preciosas para relembrar pontos importantes das matérias e se preparar para fazer as provas com segurança. O time de professores do Colégio Galois separou conteúdos relevantes que valem uma revisão.

Biologia

É importante uma preparação completa, porém com ênfase em Ecologia, Fisiologia Humana, Evolução, Citologia e Genética. “Saúde Pública sempre é importante, reconhecendo as principais características das parasitoses que afetam humanos. Botânica e Zoologia têm sido cobradas, associadas a outros conteúdos. Neste assunto, é importante o reconhecimento dos principais grupos animais e vegetais”, afirma Francisco Otaviano Nery, professor de Biologia do Colégio Galois.

Em ecologia, o professor alerta que os ciclos biogeoquímicos – como o ciclo da água, do carbono, do oxigênio e do nitrogênio – estão caindo em várias questões do Enem e merecem atenção. “Eles são importantes processos que ocorrem na natureza para garantir a reciclagem e interação desses elementos com o meio ambiente e seres vivos, permitindo o funcionamento adequado de um ecossistema. Desta forma, é muito importante compreender bem esses ciclos, seus desdobramentos, aplicações e envolvimento nos impactos ambientais. Atenção ao ciclo do carbono, que está sendo muito cobrado na parte de aquecimento global e biocombustíveis, e ao do nitrogênio, que aparece muito em questões relacionadas à agricultura, como rotação de culturas e adubação verde”, explica Nery.

Física

Para um bom resultado na prova de Física, é importante atenção especial ao enunciado das questões apresentadas, gráficos e contextos relacionados ao cotidiano. “Podemos destacar a Eletrodinâmica e a Ondulatória como dois assuntos de grande incidência nas últimas provas. Em Eletrodinâmica, os circuitos elétricos simples e o conceito de Potência Elétrica devem ser bem estudados pelos candidatos. Já em Ondulatória a parte sobre os Fenômenos Ondulatórios tem sido figurinha certa nessa coleção”, orienta Marcus Vinícius, professor de Física do Colégio Galois. Ele chama atenção ainda para o tema “energia”, que permeia várias frentes da Física, tais como: Termologia, Dinâmica, Ondulatória e Eletrodinâmica, entre outras. “Os Princípios de Conservação de Energia fazem parte das questões mais contextualizadas da prova de Ciências da Natureza. Desta forma, o candidato deve ter um foco maior nesse modelo de questão”, afirma o professor.

Matemática

Já em Matemática, o professor Daniel Wanzeller lembra que prova do Enem tem abordado diversos assuntos, entre eles Análise combinatória, probabilidade, estatística, geometria especial (principalmente: prismas e pirâmides), equações, geometria plana (circunferência, círculo, semelhança de triângulos), trigonometria do triângulo retângulo, funções de 1º e 2º graus, logaritmos e, em especial, grandezas proporcionais e porcentagem. “Esses dois últimos assuntos têm grande importância devido à quantidade de questões nas provas, em diferentes níveis de dificuldade. Em porcentagem, por exemplo, o candidato deve saber que ela representa um número que se refere a algum outro valor. Por isso, ele deve prestar muita atenção na interpretação do texto, pois a prova costuma tentar confundir o candidato. Na hora de estudar o assunto, é importante que o aluno sempre identifique a quem a porcentagem se refere, em cada um dos exercícios. Essa informação está sempre no texto da questão”, orienta o professor de matemática do colégio Galois.

Humanas

O professor Cássio Marcelo de Melo Tunes, coordenador e professor de História do Ensino Médio e Pré-Vestibular do Colégio Galois, explica que, no Enem, cada vez mais as questões de História, Sociologia e Filosofia traz como eixo temático assuntos envolvendo a construção da cidadania, da democracia e dos direitos humanos, em especial os das minorias e dos grupos historicamente excluídos ou marginalizados. “Aspectos da cultura e da história indígena e africana também vêm recebendo destaque e o aluno deve ficar atento. Outro ponto cada vez mais presente é o impacto das novas tecnologias da informação nas relações sociais contemporâneas”, afirma o professor Cássio, que destaca os seguintes tópicos para revisão nesta reta final: Antiguidade: a cidadania e o republicanismo na Grécia e em Roma, sobretudo a democracia em Atenas; Idade Média: a sociedade estamental e a influência da Igreja; Costumes indígenas no Brasil e sua herança cultural; A escravidão negra e a cultura africana no Brasil colonial e monárquico; A construção dos direitos humanos e o constitucionalismo na Revolução Gloriosa (1688), na Revolução Americana (1776) e na Revolução Francesa (1789); O sistema político oligárquico da República Velha; O regime militar de 1964-1985: repressão, censura e luta pela democratização; O fascismo e o nazismo; Os movimentos políticos da década de 1960, em especial os de 1968 na França e nos EUA, e sua relevância para o mundo de hoje; Movimentos e políticas atuais de ampliação da cidadania e dos direitos individuais; e a Revolução da Informação e seu impacto social.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s