A Matemática no século XXI

A importância da estatística em um mundo cada vez mais digital

O Big Data Analytics está se tornando uma prática de tendência mundial que a sociedade está adotando. É neste caminho que Daniel Kunin, mestrando da Universidade de Stanford, Estados Unidos, e criador da plataforma on-line Seeing Theory, usa formas criativas e inovadoras para ensinar estatísticas e probabilidades relevantes para um mundo em constantes transformações. Em uma entrevista recente para o CMRubinWorld, Kunin discute a educação matemática de hoje e como ele acredita que ela pode ser melhorada, tanto para estimular a curiosidade, quanto para ser mais relevante. Ele argumenta que a matemática também deve ser ensinada da mesma maneira que outros assuntos para que não se trate apenas de aprender os detalhes técnicos, mas também de apreciar sua “beleza”. Kunin defende mais foco no currículo em temas relevantes, como as estatísticas, que ele acredita ser vital para os jovens que vivem na era digital dos grandes dados. Para o pesquisador, aprender mais sobre o campo multidisciplinar das estatísticas preparará melhor os estudantes para o mercado de trabalho em um mundo globalizado.

Daniel, como você descreveria os problemas com a educação matemática hoje?

Eu não digo necessariamente que há um problema com a educação em matemática, mas obviamente isso sempre pode ser melhorado. Em um nível amplo, acho que a ideia de estudantes acreditarem que eles são ou não “pessoas de matemática”, é um problema. Isso significa que a matemática não estão sendo ensinada corretamente. Eu diria que um dilema com muitos grupos tentando redefinir a forma como ensinamos a disciplina é que eles estão se concentrando na prática, sobre como um aluno usará matemática em sua vida adulta. Na aula de inglês, o objetivo não é apenas ensinar os alunos a ler e escrever, mas a apreciar a boa literatura e encontrar a beleza na palavra escrita. Ora, isso deve ser o mesmo para a educação matemática. O foco de um currículo na área não deve ser apenas tornar os alunos capazes de fazer computação, mas também promover uma apreciação pela beleza da disciplina. Eu acho que promover essa curiosidade é importante para tornar a matemática mais inclusiva e dissipar essa noção de “pessoa de matemática”. Nós somos todos “pessoas de matemática”.

Por que você acredita que as estatísticas estão se tornando um dos temas mais importantes do século XXI?

As estatísticas estão se tornando o campo mais multidisciplinar e importante da matemática porque trata de entender e fazer inferências com os dados, cada vez mais onipresentes em quase todas as áreas do conhecimento.

O que você vê como os elementos mais essenciais das estatísticas que devem ser conhecidos por uma ampla audiência de estudantes?

Isso é difícil, mas acho que construir uma ampla intuição sobre aleatoriedade (o que é uma variável aleatória) e o que é a modelagem estatística é um começo. Acredito que muitas pessoas estão familiarizadas com a noção de R ^ 2, regressão linear, distribuições uniformes e normais, mas não acho que seja realmente importante entender estas noções de um sentido matemático mais rigoroso. É importante saber que estas são apenas algumas das ferramentas comuns em um campo muito maior de estudo que precisa ser observado cada vez mais.

Você pode me dar um exemplo prático da aplicabilidade de pelo menos um desses elementos essenciais aos problemas da vida real que demonstram sua utilidade para um estudante que entra no mercado de trabalho?

Um aluno, por exemplo, deve prever as vendas no mercado no próximo trimestre. Deve entender que o relacionamento pode não ser linear, mas vem com um nível de confiança e uma compreensão da diferença entre correlação/causalidade e como os dados podem mudar significativamente o resultado. As estatísticas não precisam ser a matemática dos problemas, mas pode ser ensinada de forma mais criativa.

Quais modificações você faria para o escopo ou a natureza da instrução de pilares mais tradicionais?

Eu acho que o cálculo é uma das maiores realizações da matemática e é incrivelmente importante mesmo no campo das estatísticas. Embora seja útil para a compreensão do nosso mundo físico, não é incrivelmente proveitoso para a compreensão do nosso mundo digital. Penso que é importante que os currículos comecem a colocar mais ênfase nas estatísticas, na teoria gráfica e na matemática discreta. Embora isso não signifique que os alunos não aprendam o cálculo, não acho que isso precise ser o foco principal.

Como Seeing Theory aprimora o estudo de estatísticas e adianta métodos pedagógicos tradicionais para ensinar esse assunto?

O objetivo de Seeing Theory foi promover a curiosidade e a exploração em estatísticas e promover uma apreciação pela beleza de “fazer sentido” por aleatoriedade. Eu acho que também demonstra como a educação on-line não precisa apenas ser tutoriais em vídeo e questionários. Existem formas mais criativas e interativas de ensinar conteúdos digitais.

Clique aqui para ver artigo completo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s