Desempenho escolar de crianças e adolescentes é influenciado pela alimentação

 

Granola caseira

Os alimentos desempenham uma função extremamente importante na fase de crescimento de crianças e adolescentes. Por meio da alimentação saudável, é possível prevenir a obesidade infantil e, consequentemente, afastar futuras doenças para a vida adulta. Além disso, sabe-se que, com refeições equilibradas e com variedade de nutrientes, é possível melhorar até mesmo o desempenho dos jovens dentro das instituições de ensino.

Em 2014, a Universidade de Ohio, nos Estados Unidos (EUA), publicou um estudo na revista Clinical Pediatrics, afirmando que comer fast-food pode gerar um pior desempenho escolar. De acordo com o levantamento, foi registrada uma queda na pontuação média na matéria de Ciência. As crianças que tinham o costume de consumir os alimentos industrializados diariamente chegaram a pontuar 79, enquanto as que se alimentavam corretamente tiveram nota 83.

Carolina Jorge e Costa, professora de Gastronomia dos Anos Iniciais e Finais do Colégio Seriös e com certificação da rede internacional de ensino Le Cordon Bleu Paris, explica que uma boa alimentação é importante tanto para o desenvolvimento corpóreo quanto psicomotor de crianças e adolescentes. “O aluno que se alimenta de forma adequada certamente terá um ganho intelectual maior, mais saúde e, também, mais disposição no dia a dia. A alimentação equilibrada e saudável influi diretamente no desenvolvimento do corpo humano, na atenção e no foco do aluno, favorecendo os processos cognitivos”, informa a profissional.

Para montar um cardápio rico e variado, mas que atenda às necessidades nutricionais dos jovens, é preciso estar atento à base da pirâmide alimentar brasileira. Os carboidratos, presentes na estrutura, são muito consumidos. Entretanto, é sugerido trocá-los pela versão integral. Isso se deve ao fato de que os pães, cereais, arroz e todas as massas, ao serem ingeridas, são convertidas em açúcar no sangue. Por outro lado, ao consumir um alimento integral, há mais fibras, vitaminas e minerais para o corpo absorver.

A profissional chama atenção para o topo da pirâmide, onde há a presença de óleos, gorduras, açúcares e doces. “Ricos em carboidratos simples, os açúcares não possuem fibras e apresentam poucos nutrientes. Logo, devem ser evitados. É importante frisar que quanto melhor a alimentação, mais energia e disposição física e mental os alunos terão”, pontua Carolina.

Incentivar o consumo de alimentos mais saudáveis, normalmente, pode ser um problema para algumas famílias. Por isso, é necessário buscar novas ideias para que a hora da refeição não seja um momento para causar dores de cabeça. As frutas, verduras e legumes são as que mais são rejeitadas pela juventude. Todavia, esse cenário pode mudar ao inserir a criança ou o adolescente no preparo dos alimentos. “Essa ‘contextualização’ do alimento pode despertar o interesse dos mais novos, fazendo com que eles percebam a sua importância e relevância. Um dos nossos combinados com as crianças, durante as aulas, é experimentar e respeitar os alimentos. Eles podem até não gostar, mas os incentivamos sempre a consumir para conhecer o sabor“, informa Carolina.

Além disso, é fundamental conversar com os jovens a respeito da importância de uma boa alimentação. Segundo a professora, ressaltar e valorizar o papel dos alimentos frescos e orgânicos é outra medida importante para despertar a consciência dos alunos quanto a importância dos alimentos.

Para mudar a rotina alimentar, Carolina oferece três receitas práticas e saudáveis para serem colocadas no cardápio dos jovens. Confira:

Granola caseira

Granola caseira

  • Rica fonte de fibras e castanhas ricas em minerais importantes para nosso corpo

Ingredientes:

– 500g de aveia em flocos grossos;

– 1/2 xícara de óleo de coco;

– 1/4 xícara de mel ou melaço;

– 1 pitada de sal;

– Grãos a gosto (gergelim, linhaça, chia, semente de girassol, etc);

– Castanhas a gosto (amêndoas, castanha de caju, do Pará, etc);

– Especiarias a gosto (cravo em pó, canela em pó, cardamomo em pó, gengibre em pó);

– Frutas secas a gosto (damasco, uva passa, lascas de coco, goji berries, etc).

Modo de preparo:

Pré-aqueça o forno a 180 graus. Dissolva, em fogo baixo, o óleo de coco e o mel ou melaço, até que derretam e fiquem líquidos. Em uma vasilha grande, misture todos os ingredientes secos, exceto as frutas secas. Junte os secos com os líquidos, exceto as frutas, e misture bem. Espalhe essa mistura em algumas assadeiras e leve ao forno.  Monitore seu forno a cada 5 minutos. O tempo tende a variar entre 15 a 20 minutos. Quando a granola estiver levemente dourada, tire do forno e deixe esfriar na própria assadeira. Quando estiver fria, acrescente as frutas secas.

 

Sopa de Lentilha

Sopa de lentilha

  • A lentilha é fonte de proteínas vegetais  e muito rico em ferro

Ingredientes:

– 1,5 colher (sopa) de azeite;

– 1,5 colher (sopa) de manteiga – opcional;

– 1 cebola média picada;

– 2 dentes de alho;

– Ramos de tomilho (a gosto);

– 1 cenoura pequena ralada finamente;

– 2 folhas de louro;

– 1 tomate médio OU uma colher (sopa) de extrato de tomate;

– Pimenta do reino (opcional);

– 200g de lentilha;

– 800 ml de água;

– Sal a gosto.

Acompanhamentos sugeridos: pão integral e mostarda Dijon

Modo de preparo

Em uma panela média, esquente o azeite e a manteiga. Adicione o tomilho e o louro. Acrescente a cebola picada finamente. Descasque os dentes de alho, amasse-os com uma faca e os adicione. Tempere com pimento do reino. Em seguida, junte a cenoura ralada finamente e o tomate picado em pequenos cubos OU o extrato de tomate. Acrescente a lentilha, a água e o sal. Deixe ferver por cerca de 20 minutos, sempre experimentando para conferir o ponto da lentilha. Se necessário, acrescente mais água durante o cozimento.

 

Mini Hambúruger

Mini hambúrguer nutritivo

  • Prato é rico em proteínas, associadas a legumes. Seu preparo permite o envolvimento direto da criança na modelagem dos hambúrgueres.

Ingredientes:

– 1/2 kg de carne moída (bovina, suína ou de frango);

– 1/2 xícara de farelo de aveia;

– 1/2 cebola média picada bem fininha;

– ½ cenoura média ralada finamente;

– 1/4 xícara de salsinha ou cebolinha picadas finamente;

– 2 colheres (sopa) de sementes de linhaça;

– 2 colheres (sopa) de gergelim;

– 1 colher (sopa) de chia;

– 1 ovo;

– Sal a gosto.

Modo de preparo:

Com as mãos, misture bem todos os ingredientes. Para checar a quantidade de sal, pegue um punhadinho dessa mistura de carne e coloque dentro de um pedacinho de papel alumínio. Feche o papel alumínio, fazendo um mini envelope. Leve ao fogo (fogo direto) por cerca de 30 segundos. Abra e experimente. Após corrigir o sal, molde pequenas bolinhas de carne e depois aperte-as levemente, formando mini hambúrgueres.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s