Brasil promove intercâmbio de alunos e docentes com Canadá

 

 

Brasil e Canadá querem fortalecer a educação profissional, promover pesquisas sobre o tema e criar uma política de intercâmbio entre estudantes e professores dos dois países. Esta é a orientação do documento assinado em Montreal, na última semana, durante o II Encontro Brasil-Canadá. A Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação e o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) representaram o Brasil, e a Associação dos Colleges Comunitários Canadenses, com mais de 150 instituições associadas.

Em 2012, os primeiros estudantes brasileiros do projeto deverão iniciar suas aulas em instituições canadenses, enquanto os institutos federais do Brasil receberão alunos dos colleges comunitários canadenses. Com isto, estará dado o primeiro passo para a implantação do Programa Ciência Sem Fronteiras no âmbito da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

O memorando de entendimento entre os dois países prevê que nos próximos cinco anos serão desenvolvidas ações que permitam a mobilidade de estudantes e professores dos dois países, por meio da concessão de bolsas de estudos ou estágios. Com isto, os alunos da rede federal poderão realizar parte do curso ou estágio em instituição parceira no exterior, com o reconhecimento desses estudos pelos institutos federais de educação, ciência e tecnologia. Também serão beneficiados o intercâmbio de informações e o compartilhamento de experiências em políticas inclusivas.

Para o presidente do Conif, Cláudio Ricardo Gomes de Lima, a medida é importante para o Brasil: “Precisamos rapidamente inserir nossos estudantes no mercado de conhecimento global. É natural começar com o Canadá, que tem sido parceiro da rede federal há alguns anos”, afirmou.

Desde 2001 Brasil e Canadá desenvolvem ações voltadas para a cooperação técnica e acadêmica. Exemplo disso são os projetos Conexão Escola-Escola e Mulheres Mil – Educação, Cidadania e Desenvolvimento Sustentável, implantados em instituições das regiões Norte e Nordeste. Recentemente, esse último projeto foi transformado em programa federal e, agora, o Programa Mulheres Mil tem como objetivo beneficiar 100 mil mulheres em situação de vulnerabilidade social até o final de 2014.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Setec

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s